.
.

Receitas para Cozinhar Fácil

.

Compota de Tomate-Ananás


By colher-de-pau


Conheci esta variedade de tomate, nas idas ao mercadinho biológico do Botânico, logo quando comecei a ir. Trouxe a primeira vez por curiosidade juntamente com o tomate coração e outros tomatinhos variados pequenos, e sei que fiz uma deliciosa salada muito variada de tomate para um churrasco cá me casa e que fez as delícias de todos. Passei a trazer sempre que havia e fiquei a gostar muito deste tomate menos aguado e menos ácido que o tomate coração.
Segundo me explicou a D. Rosa – a quem compro todas as semanas o meu cabaz de produtos - esta variedade é bastante antiga, mais doce e carnuda que o tomate a que estamos habituados e tem uma cor amarela alaranjado e não vermelho.
Como gosto de fazer compotas, fiquei curiosa quando a D. Rosa me disse que este tomate fazia uma compota delicioso – e eu adoro compota de tomate – e ficou de me arranjar tomate ananás bem maduro para eu experimentar fazer um pouco de compota. E assim foi.
Sabe a compota de tomate, tem uma cor mais clara, e o sabor é menos ácido. É também mais fácil de preparar, porque como é uma variedade com menos água, não é necessário deixar escorrer o tomate antes de o levar ao lume, e também evapora o líquido mais depressa.
Ficou uma linda e saborosa compota!
Mesmo sem tomate ananás podem na mesma fazer uma deliciosa compota de tomate – com a receita de sempre da minha avó Cila, que podem encontrar aqui: http://paracozinhar.blogspot.pt/2006/08/doce-de-tomate.html

Ingredientes para 8 frasquinhos:

1,4 kg de tomate ananás previamente escaldado para retirar a pele e cortado em fatias
1kg de açúcar
1 pau de canela

Preparação:

Depois do tomate sem pele e cortado em fatias, coloque-o num tacho largo e junte o açúcar e o pau de canela misturando tudo.
Leve ao lume até que o doce comece a ferver. Assim que levantar fervura, reduza o lume para o mínimo e deixe cozinhar lentamente (cerca de 1h30, 2 horas) até o doce estar no ponto. Isto significa que, colocando um pouco da doce num pires e passando com a ponta de uma colher ou do dedo, esta abre uma “estrada” que não se une de imediato. (Atenção para não deixar a compota passar do ponto e ficar rija e caramelizar.)
Coloque depois a compota ainda quente, em frascos de vidro previamente esterilizados (e de preferência também quentes) e tape de imediato. Vire-os depois de cabeça para baixo e deixe ficar assim cerca de 30 minutos para que criem um vácuo natural.
Etiquete a gosto e guarde-os depois num local fresco e seco até utilizar.
Utilize em torradas, panquecas ou até como cobertura e recheio de bolos e cheesecakes.

Bom Apetite!

… Ver artigo completo no Blog




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>