.
.

Receitas para Cozinhar Fácil

.

Manual Prático de Cozinha Vegetariana


vegUma opção de vida saudável. Um vegetariano é, por definição, uma pessoa que se alimenta de vegetais. Não com carne. Quando muito, consome produtos de origem animal ou sub-produtos de animais,

como os lacticínios, os ovos e o mel. Nesta Manual Prático de Cozinha Vegetariana vai encontrar  receitas para todas as ocasiões, desde sopas simples a saladas e pratos sofisticados. As técnicas necessárias para a preparação de vegetais e leguminosas apresentadas passo a passo. Um guia magnificamente ilustrado de toda uma seleção de ingredientes frescos e saudáveis que tornam a cozinha vegetariana tão apetitosa. Como preparar refeições deliciosas em poucos minutos, utilizando ingredientes sazonais ou enlatados.
Existem vários tipos de vegetarianos

Vegan – São os mais radicais. Não comem qualquer variedade de carne ou peixe e recusam-se a ingerir tudo o que seja de origem animal, nem sequer o mel. Entre estes vegetarianos, há duas correntes. A mais moderada fica-se pela não ingestão desse tipo de alimentos. Os mais extremistas rejeitam tudo o que é de origem animal. Não calcam sapatos de couro. Não usam roupa de lã. Não se tapam com edredões de penas nem utilizam cosméticos de origem animal.

Lacto-vegetarianos – Não comem ovos, mas incluem na sua alimentação os lacticínios e o mel. A maioria dos vegetarianos da Índia – onde 80% da população é vegetariana – exclui os ovos da sua dieta. Pitágoras era lacto-vegetariano.

Ovo-vegetarianos – É a forma de vegetarianismo mais clássica e também a mais popular. Como o nome indica, comem ovos e lacticínios. Embora seja mais abrangente, uma vez que podem comer quase tudo o que as outras pessoas comem, este regime exclui a carne, o peixe e os produtos alimentares derivados dos animais, como a gelatina e o coalho de origem animal.

Nos últimos anos, com a mediatização e com a crescente divulgação deste tipo de regime alimentar, surgiram nova designações:

Semivegetarianos – Pessoas que reduziram o consumo de carne, mas que continuam a comê-la. São potenciais vegetarianos, o que significa que podem nunca chegar a sê-lo.

Pseudovegetarianos – São os que dizem que são vegetarianos, mas não são. Sempre que podem, comem carne!

Frugívoros – São os vegan na sua versão mais extremista. Só ingerem frutas e verduras que não mantam a árvore nem a planta. Comem, por exemplo, maçãs, que podem ser colhidas sem danificar a árvore, mas cenouras já não!

Mas o que pode levar  uma pessoa a ser vegetariana? Existem várias motivações:

Há toda uma série de associações que podem ser feitas para equilibrar a ingestão de proteínas e suprimir as suas carências. Cada país tem as suas combinações próprias. Os Indianos têm o hábito de cozinhar o arroz com lentilhas. Os Mexicanos misturam o milho com o feijão. Há países do Médio Oriente que juntam o trigo e o grão. Há, no entanto, outras que pode – e deve! – fazer:

Cereais + legumes frescos
Arroz + tofu
Massas + queijo
Muesli + leite
Pão + manteiga de amendoins
Cuscuz + grão
Falafel + pão pita
Cereais + queijos
Paté de lentilhas  + pão
Verduras + cereais
Quem não ingere ovos nem lacticínios deve ter cuidados redobrados, porque, apesar das suas vantagens, as proteínas  vegetais são mal assimiladas pelo organismo. No entanto, estas combinações não tem de ser todas feitas na mesma refeição. Basta que esses alimentos sejam ingeridos ao longo do dia.

Escolher o que comer é uma decisão cada vez mais arriscada. Neste livro descubra os prazeres de uma alternativa saudável e tenha uma vida mais sã!

 

Compre aqui: http://www.estampa.pt/novosite/index.php?t=detalhe&id=486




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *