.
.

Receitas para Cozinhar Fácil

.

Cavaco diz que é «péssimo cozinheiro» e já quase causou um incêndio


O Presidente da República confessou ser «um péssimo cozinheiro», mas elogiou todos os chefes portugueses que projectam os produtos nacionais sem rejeitar as tradições.

 

«Sou um péssimo cozinheiro, tirando o ovo estrelado e aquecer o leite, fazer as torradas, acho que é melhor não me aproximar do fogão, porque posso fazer asneira como já uma vez aconteceu um caso lá em casa, quando eu meti na cabeça que era capaz de fazer fatias douradas, que eu gostava imenso. Não houve um incêndio mas quase», comentou Cavaco Silva, em declarações à agência Lusa no final de um encontro com cerca de 50 jovens cozinheiros no Palácio de Belém.

Um encontro que, conforme explicou o chefe de Estado, teve como objectivo «homenagear a gastronomia portuguesa e ajudar a projectar essa gastronomia por esse mundo fora».

«Acho que é de toda a justiça prestar uma homenagem aos cozinheiros portugueses em geral, que têm dado tantos prazeres, inventado sabores, projectando os nossos produtos nacionais e, depois, agora, temos os jovens mestres de cozinha, os jovens chefes, criadores sem rejeitar as nossas tradições, utilizando os produtos portugueses de boa qualidade», frisou.

Entre os sabores que foram levados pelos cozinheiros ao Palácio de Belém, Cavaco Silva destacou a sardinha «de várias maneiras».

«Aqui hoje a sardinha, pode-se dizer, é quase rei, é o produto mais apresentado hoje aqui pelos jovens chefes», disse, confessando que a sardinha faz parte das suas primeiras «memórias gastronómicas».

«A sardinha e o carapau, eu sou um apreciador de carapaus, de jaquinzinhos, de produtos tradicionais algarvios, coisas que hoje estão a ser novamente colocadas sobre as mesas, como as papas de milho», acrescentou, relevando que quando casou, ofereceu à mulher livros de cozinha para que ela lhe preparasse os «bons sabores».

«Quando eu casei fiz questão de oferecer alguns livros de cozinha à minha mulher como precaução dos bons sabores que eu queria que ela me preparasse», lembrou.

Além de «peixinhos fritos de escabeche com arroz de tomate», os jovens chefes levaram até ao Palácio de Belém receitas inovadoras como «salada de bacalhau com mousse de dois pimentos e azeite em pó», «ostras com cebolinhas e vinagre de vinho tinto alentejano» ou «cornetos de sericaia».

 



Receitas Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *