.
.

Receitas para Cozinhar Fácil

.

Tarte Simples de Maçã (e ainda a questão do açúcar na alimentação do Zé Maria)


By colher-de-pau


O post em que falei acerca dos lanches do Zé Maria, gerou alguma “polémica”. Volto a dizer que cada pai saberá certamente o que é melhor para os seus filhos, é é tudo uma questão de escolhas e de opções. Eu nunca disse que há algum mal em dar um pouco de bolo caseiro a uma criança de dois anos, ou de dar papa de compra em vez de papas de aveia feitas em casa. A questão é que para já eu optei por ainda não o fazer. Tão simples como isto.

A minha questão é mesmo “contra” o açúcar – ou melhor – o excesso de açúcar que a maioria dos alimentos que têm como publico alvo as crianças pequenas contêm, sejam as papas, os cereais, a maioria dos iogurtes que têm os miúdos como publico alvo (desde iogurtes com chocolates, a iogurtes com imenso açúcar há de tudo), as bolachas com animais, cobertas de chocolate e isto sem falar em pães tipo brioche com recheio de chocolate, o leite com chocolate…. uma lista sem fim. A comida processada também evito, mas porque evito, no geral, aqui por casa.
Há outras coisas que não me chocam tanto – o Zé Maria come pizza (ainda que caseira), hamburguers e almôndegas que eu faço com a carne que escolho e peço para picar, gosta de todo o tipo de queijos e gosta de enchidos que lhe dou muito ocasionalmente (porque é processado e tem imensa gordura além de outras coisas!)

Come massa folhada de compra, e já comeu uma ou outra vez molhos com natas. Comeu uma única vez salsichas, e não foi em casa, porque raramente compro. Gosta de fritos, apesar de eu raramente os fazer, e não pode ver batatas fritas quando vamos almoçar ou jantar fora. Como vêm, aqui também há algum espaço para coisas menos adequadas, na base do ocasional.
Mas o que eu não quero para já e que ele conheça os sumos de pacote, os bolos, as bolachas, as gomas, os chocolates e as coisas carregadas de açúcar. Porque obviamente que as vai conhecer e provar até porque é cada vez mais difícil não lhe dar um pedacinho de bolo quando ele nos vê a nós comer bolo, nos pede e nós não lhe damos – e tentamos distraí-lo daquilo que estamos a comer. Por enquanto temos sido capazes, mas é cada vez mais complicado e sei que, mais tarde ou mais cedo ele irá começar a comer algumas dessas coisas, mas com “cabeça, tronco e membros”, porque comer um pedaço de bolo caseiro não é o mesmo que dar à criança gomas ou bolachas de chocolate
Porque apesar de tentarmos fazer uma alimentação equilibrada e saudável há dias em que se foge a isso. Porque apetece mesmo “junk food”, e não daquelas que fazemos em casa. Há dias em que só um hamburguer do Mac nos mata a vontade. Acontece-me para aí 4 vezes por ano e nessa altura sabe-me pela vida. Eu pecadora me confesso.

E tenho plena consciência que o meu filho também terá alturas dessa, dias em que vai comer açúcar a mais. Mas para já, só para já, eu vou-lhe negando o açúcar – e dando-lhe um pedacinho de queijo da serra, alheira ou pizza. Porque sim.
E só para verem que eu não sou assim tão “fundamentalista”, a criança até provou um pouco desta tarte de maçã. Porque afinal tem mesmo muito pouco açúcar. Mas ninguém diria.



Ingredientes:


6 maçãs
sumo de limão q.b.
pasta de baunilha (opcional)
1 placa de massa folhada refrigerada retangular pronta a usar
30g de manteiga
1 colher de sopa bem cheia de açúcar amarelo
canela q.b.


Preparação:


Lave bem as maçãs. Corte 3 delas em quartos e retire-lhes os caroços, mas não as descasque. Coloque-as num tacho pequeno e acrescente um pouco de água (não é preciso encher!). Quando levantar fervura junte um pouco de sumo de limão e a pasta de baunilha e deixe ferver até as maçãs ficarem macias. Retire do lume (e como não deve ter muita água) triture as maçãs até obter um creme homogénea. Reserve e deixe arrefecer.
Estenda depois a massa folhada num tabuleiro previamente forrado com papel vegetal e espalhe o creme de maçã já frio.
Descasque, corte em quartos e retire o caroço às restantes maçãs. Corte-as em rodelas finas e coloque-as na massa, sobre o creme de maçã até cobrir todas a massa.
Polvilhe com o açúcar amarelo e com a canela em pó a gosto.
Coloque depois pedacinhos de manteiga sobre a massa.
Leve a tarte ao forno previamente aquecido a 200ºC durante cerca de 20 minutos, até a massa estar folhada e a maçã cozinhada.


Bom Apetite!


… Ver artigo completo no Blog




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *